Marx para principiantes

O grupo deste blog escolheu o Anti-Dühring para ler, mas claro que nunca estaremos limitados à leitura de uma só obra, e individualmente acabamos por nos perder por outros livros ou artigos pela net ou imprensa fora.

Ora, nestes dias enquanto era montado o blog, li um livro de Rius chamado: Marx para principiantes. Rius com este livro propôs-se a resumir, com enorme humor, a teoria de Marx em banda desenhada: “um sacrilégio”.

O livro começa por resumir o percurso de vida de Marx, faz de seguida um resumo da história da filosofia, e termina expondo o essencial da teoria de Marx.

E é mais ou menos assim que Rius nos conta a historia da vida do Carlos:

Quem foi Karl Marx?

Carlos Marx foi um filósofo judeu-alemão que viveu entre 1818 e 1883. É acusado de ser o “inventor” do Comunismo: portanto, o anti-cristo!.

O velho cabeludo tinha montes de interesse, não fosse ele ter algo a dizer a toda a gente: não houve qualquer mudança importante nos últimos cem anos que não devesse alguma coisa à influência do camarada Carlos…

Economia, literatura, viagens espaciais, artes, história, relações humanas, o Vaticano, os sindicatos, revoluções mudanças sociais, educação, medicina, indústria, agricultura, jornalismo… em toda a parte encontramos um ou dois cabelos de Karl Marx. Afinal, cabelo não lhe faltava.

A sua influencia é tal, que hoje divide-se a opinião sobre ele: ou se adora, ou se odeia. Sim, ainda hoje há quem queira manda-lo para a cova. (mais…)

Livro escolhido

Anti-Dühring” do Engels.

Engels, 1977
Engels, 1977

Trata-se duma obra de crítica, na qual Engels procura explanar a perspectiva marxista sobre o mundo, de forma integral. Um trabalho que exaustivo, mas que a prosa de Engels torna bastante leve e agradável (com Marx as coisas são sempre detalhadas de forma a evitar o erro – digo eu).

Mais do que tomar em atenção a refutação das teorias oportunistas do professor Dühring, eu procurarei pôr em relevo a substância e a extensão das teses marxistas, testando a sua actualidade. E sempre que possível, tentarei descortinar intertextualidades com outros autores e correntes.