São verdades elementares do marxismo-leninismo que…

É frequente assistir a diálogos onde surge argumentos (falaciosos) que só são usados contra os comunistas. Um desses exemplos é quando alguém diz algo como “Pois, mas em Cuba…”, como se a conversa não estivesse sendo sobre a realidade portuguesa, com um comunista português, ou implícito um partido que se chama, não por acaso, Partido Comunista Português.

Estas palavras foram escritas por Álvaro Cunhal:

São verdades elementares do marxismo-leninismo que as tarefas da classe operária e da sua vanguarda devem ser definidas, em cada país, na base da análise da situação específica existente nesse país, das condições sociais e políticas, do grau e características do desenvolvimento do capitalismo, das relações de produção, dos conflitos, da correlação e da arrumação de forças das classes sociais. A repetição de formulas e a cópia mecânica de experiências conduzem necessariamente a uma incorrecta definição das tarefas do proletariado.

Antes de mais, estas palavras evidenciam o carácter criativo do marxismo-leninismo e da luta da classe operária e da sua vanguarda. E concluindo: deixam também claro que o tipo de argumento “Pois, mas em Cuba…” não é de todo correcto.

________________
citação retirada do livro «O Radicalismo Pequeno-Burguês de Fachada Socialista», publicado em 1971.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s