O Príncipe: Estados Hereditários e Novos

Em O Príncipe, Maquiavel começou por separar os vários tipos de Estados: repúblicas ou principados. E, não se pronunciando sobre as repúblicas, acrescentou existir principados hereditários e os novos.

Os hereditários são aqueles “nos quais a estirpe do senhor exerceu durante muito tempo o domínio”, e os outros são os novos.

Maquiavel, disse ser muito mais fácil a um príncipe manter-se no poder dum principado hereditário que dum novo. No segundo capítulo lê-se que “nos Estados hereditários e habituados à estirpe do seu príncipe a dificuldade em os conservar é muito menor do que nos novos, (…) Se um príncipe tiver aptidão vulgar, manter-se-á sempre no seu Estado, [e se] expulso por força extraordinária e excessiva, regressará à mínima adversidade do ocupante.”

Prossegue falando dos Estados que são em parte hereditários e em parte novos: os Estados Mistos. Neste caso, as dificuldades para um príncipe eram semelhantes aos problemas relacionados com os Estados Novos. Aberto o precedente, ou já acostumados, a mudanças de nome no poder, os “homens mudam de bom grado de senhor, convencidos que vão encontrar melhor“, e, soma-se a isto a “impossibilidade de não ofender aqueles que se passa a governar como novo príncipe com uma enorme quantidade de humilhações inerentes a uma conquista“.

Maquiavel, nas páginas seguintes indica um conjunto de medidas que um príncipe deve ter em conta caso possua um principado misto. Se possível, enunciarei algumas delas em futuros posts.

2 pensamentos sobre “O Príncipe: Estados Hereditários e Novos

  1. Isto saiu um pouco seco, Bruno. A modos que não te referes à situação no Iraque ou no Afeganistão pelo meio? Seria interessante como reflexão: parecem analogias que atravessam os tempos…

  2. Sim, concordo, e são analogias como essas que pretendo fazer. Também outras, envolvendo casos pontuais da “pequena política” portuguesa, menos sérias, mas procurando recorrer a um humor mordaz.

    O post saiu como que um apontamento para mais tarde recordar. Mas, agora que comentas isso, que sirva como mote a outros posts, não? Por enquanto, fica ai o teu pertinente comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s