Cuba e o bloqueio no contexto da obamização

É possível obter aqui um resumo das posições e referências a Cuba pelo candidato Obama, entretanto eleito para a presidência dos EUA. Algumas escolhas:

I will maintain the embargo. It provides us with the leverage to present the regime with a clear choice: if you take significant steps toward democracy, beginning with the freeing of all political prisoners, we will take steps to begin normalizing relations. [Bem, o bloqueio é responsabilidade dos EUA. Porque não dão o 1º passo?]

My policy toward Cuba will be guided by one word: Libertad. And the road to freedom for all Cubans must begin with justice for Cuba´s political prisoners, the rights of free speech, a free press and freedom of assembly; and it must lead to elections that are free and fair. [Hum, a ingerência é para continuar…]

The United States has a critical interest in seeing Cuba join the roster of stable and economically vibrant democracies in the Western Hemisphere. Such a development would bring us important security and economic benefits, and it would allow for new cooperation on migration, counter-narcotics and other issues. [Esta de Agosto do ano passado, só podia.]

Portanto, quanto à pergunta que por aí se faz

Dili, Nov 7 (Prensa Latina) In a message addressed to US President Elect Barack Obama Timor Leste President Jose Ramos Horta asked him to lift the blockade of Cuba.

HAVANA, Cuba, Nov 1 (acn) The President of the UN General Assembly Miguel D’Escoto, said the US economic, financial and commercial blockade against Cuba must be ended “once and for all,” after a Cuban resolution on the issue was overwhelmingly approved by the assembly for the seventeenth consecutive year. In his concluding remarks after the vote on the resolution, which drew 185 in favor, D’Escoto pointed out that once again the international community had rejected the “illegal and criminal” blockade imposed on Cuba, calling the island nation a “heroic country of unfailing solidarity.”

estamos respondidos.

Entendamo-nos: muito se diz que se ultrapassaram certas barreiras e que há esperança na efectivação duma mudança. Mas neste caso, apesar da nova administração se vir a comprometer com algumas reivindicações justas,

I will grant Cuban Americans unrestricted rights to visit family and send remittances to the island.

ainda não se sabe em que condições é que elas, eventualmente, serão atendidas.

Muito fica por dizer no que diz respeito à vontade de normalizar as relações entre os países, em pé de igualdade, sem abdicar da sua soberania, é o que concluo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s